Catedral: um lugar para visitar em Vacaria

O templo que é patrimônio histórico, arquitetônico, cultural e espiritual

0
401

A Catedral Nossa Senhora da Oliveira é, certamente, o símbolo mais conhecido de Vacaria. Imagens da igreja de pedra moura ilustram capas de livros, cartazes de eventos municipais, inspiram obras de arte. No imaginário da cidade está sempre a catedral.

Nós, moradores da cidade, estamos tão acostumados a “encontrá-la” na praça, que mal percebemos a sua beleza. É suntuosa, imponente, rica artisticamente.

Fotos da Catedral: Artur Alexandre

A Catedral de Vacaria –  assim como as igrejas e templos em todo o mundo –  atrai muitos turistas e estudantes interessados em seu valor histórico, arquitetônico, cultural e espiritual.

A igreja está aberta diariamente das 7h30 às 19h30. O acesso para visitação é livre, não há visitas guiadas. Missas acontecem todos os dias às 18h. No domingo, também são realizadas celebrações pela manhã, nos horários das 8h e 10h. Na terça-feira acontece missa às 16h.

 

 

 

 

 

A construção

Idealizada pelos frades capuchinhos, a Igreja Nossa Senhora da Oliveira foi planejada para ser a igreja matriz da cidade. “Ela não foi planejada para ser uma catedral, pois só há catedral onde existe uma diocese, e, Vacaria na época não era diocese”, comenta Dom Orlando Dotti, bispo emérito.

Em 1900, houve o lançamento da pedra fundamental pelo padre Mario Deluy. O projeto original, elaborado pelo engenheiro Manuel da Silveira Gusmão, apresentava uma igreja em madeira, de dimensões menores do que a que conhecemos. “Sabemos que o lançamento da pedra foi em 1900, mas as obras iniciaram efetivamente em 1904”, conta monsenhor Germino Pagno, atual pároco da catedral.

Comenta-se que os capuchinhos idealizavam uma igreja mais imponente, e encomendaram um novo projeto aos europeus. “O projeto executado é de 1907, feito por um engenheiro alemão. O frei Fidélis, posterior a Deluy, foi quem adotou a nova proposta”, explica Dom Orlando. O projeto segue a tendência europeia de grandes templos como a Catedral de Notre Dame, de Paris, em estilo gótico.

Com a chegada de frei Pacífico de Bellevaux e padre Efrem, a obra saiu do papel. Segundo dom Orlando, há muitos erros nos livros que abordam a história da catedral. “O que sabemos é que foi Pacífico quem viabilizou a obra, com a ajuda do grande executor padre Efrem, a partir de 1912”, explica.

A padroeira

Diz uma lenda que a imagem de Nossa Senhora da Oliveira foi encontrada em 1750 por um fazendeiro, durante uma queima de campo, no local onde hoje está o Santuário Nossa Senhora da Oliveira. Durante a queimada, o fogo se alastrava pelas capoeiras, mas não pegava numa pequena parte do solo, onde estava a imagem, sobre uma pedra.

A imagem encontrada foi preservada pela catedral, e eventualmente é exposta aos fiéis.

Catedral Nossa Senhora da Oliveira
Rua Borges de Medeiros, 1.335 | Centro | em frente à Praça Daltro Filho
Telefone da casa paroquial/secretaria: (54) 3231.1375

 

O Santuário

Em 2002, Vacaria ganhou mais um espaço de oração. O Santuário Nossa Senhora da Oliveira foi construído no local onde se acredita que a imagem de Nossa Senhora tenha sido encontrada.

Foi idealizado pelo padre Olivio Lucio Dembogurski. A obra foi inspirada na cúpula da Casa-geral dos Irmãos Maristas, de Roma, sugerida por dom Orlando. Quem assinou a obra foi o engenheiro João Alfredo Acauan.

O Santuário é cuidado por leigos. Todas as tardes, fiéis se reúnem para rezar o terço. Nas segundas à noite, 19h30, tem grupo de oração. É bom aproveitar para conhecê-lo durante os horários em que há programação.

O Santuário abriga obras do artista Carlos Rigotti, que assina os quadros da Via-sacra.

Santuário
Rua Doutor Flores, 495 | Centro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here